sábado, 8 de fevereiro de 2014

Como consagrar sua varinha ou bastão


    Uma vez que sua varinha ou bastão estejam prontos, é hora de consagrar e dar poder ao seu novo instrumento mágico. Para isso você vai precisar do seu athame (se tiver um), um cálice com água, um cristal, um incenso e incensário e uma vela. Se quiser, pode preparar um óleo de consagração e usar para untar sua varinha (não passe muito, para não manchar a madeira). Lembre-se de purificar todos os itens que você vai usar, o ambiente do ritual e a si mesma.
     Trace seu círculo como de costume. Se você não tiver um athame, pode traçar o círculo com os dedos indicador e médio de sua mão de poder (depois desse ritual, você vai poder usar a sua varinha para traçar o círculo). Chame os quadrantes e sua Deusa e seu Deus de devoção. Chame também a criatura mística ou espírito animal cuja essência você deseja colocar no núcleo de sua varinha.
    Toque a varinha com o cristal e diga:

"Eu te purifico e te consagro pela força da Terra. Retiro todas as energias que não sejam compatíveis com minha magia e em seu lugar acrescento o poder da Terra. Trago firmeza e realização, trago raízes e concretização, trago o poder da manifestação".

   Passe a varinha pela fumaça do incenso e diga:

"Eu te purifico e te consagro pela precisão do Ar. Retiro todas as energias que não sejam compatíveis com minha magia e em seu lugar acrescento o poder do Ar. Trago bom senso e criatividade, trago alegria e liberdade, trago o poder da verdade".

    Passe a varinha pela chama da vela e diga:

"Eu te purifico e te consagro pela energia do fogo. Retiro todas as energias que não sejam compatíveis com minha magia e em seu lugar acrescento o poder do fogo. Trago garra e paixão, trago coragem e intuição, trago o poder da transformação".

   Passe um pouco de água do cálice na varinha e diga:

"Eu te purifico e consagro pela fluidez da água. Retiro todas as energias que não sejam compatíveis com minha magia e em seu lugar acrescento o poder da água. Trago amor e harmonia, trago compreensão e sabedoria, trago o poder puro da magia".

    Segure a varinha de forma que a ponta fique encostada no seu peito, na altura do coração, e a base fique voltada para a frente, e apresente-a para a Deusa e o Deus, dizendo:

"Grande senhora (nome e títulos da deusa escolhida) e Grande senhor (nome e títulos do deus escolhido), apresento esta que será minha varinha mágica. Por favor, coloquem nela parte de seu poder para fortalecer minha magia e me trazer crescimento pessoal e espiritual".

   Visualize a Deusa e o Deus diante de você, cada um estendo a mão para a sua varinha, veja a energia deles entrando em sua varinha pela base, inundando-a com seu poder divino.
    Feche os olhos e visualize a criatura mística ou animal diante de você. Explique que você deseja que sua varinha seja imbuída com a essência dele ou dela. Por exemplo, vamos supor que você queira uma escama de dragão como núcleo de sua varinha. Neste momento, você vai visualizar o dragão à sua frente e vai pedir para que ele coloque sua essência em sua varinha. O dragão então vai apanhar uma escama (eles trocam sempre de escamas, por isso, têm algumas sobressalentes) e retirar uma pequena lasca dela. A lasca, uma vez retirada, forma uma linda espiral iridescente. Essa pequena espiral vai entrar pela base da varinha, instalando-se em meio à madeira. O mesmo vale se você estiver colocando a essência de algum espírito animal na varinha; por exemplo, uma pena de corvo ou de coruja, um pedaço de pele de serpente, pelo de pantera ou leão. Quando o núcleo se instalar em sua varinha, você vai senti-la vibrar ou ficar quente. Esse é um sinal de que agora sua varinha possui a essência de uma criatura mística ou animal.
     Segure a varinha de forma que a ponta fique na palma de sua mão esquerda e a base, na base de sua mão direita. Então, diga:

"A Deusa e o Deus criaram o material do qual você é feita, mas eu fiz de você uma varinha mágica. E agora te dou vida".

  Sopre três vezes a varinha, girando-a entre suas mãos para que seu sopro alcance cada parte dela. Veja seu sopro imbuir sua varinha com sua energia e você, com energia vital. Sinta que agora a varinha é algo vivo e mágico, pulsando de poder. Então segure a varinha com sua mão de poder e toque com a ponta o seu chakra do terceiro olho, dizendo:

"Espírito desta varinha, se for de sua vontade, revele-me agora o seu nome mágico".

   Aguarde alguns instantes para ouvir o nome da varinha. Se você não receber um nome neste momento, pergunte à varinha se você pode dar um nome a ela. Quer você receba ou dê um nome a ela, segure-a como vai usá-la em seus trabalhos mágicos e diga:

"Espírito desta varinha, pelo nome de (diga o nome) serás conhecida, neste e em todos os planos. De hoje em diante somos parte um do outro. Eu te recebo em minha vida como um instrumento mágico, receba-me como aquele que vai te empunhar para moldar minha vida e meu mundo. Que assim seja e assim se faça".

  Agradeça à criatura mística ou espírito animal que você chamou, agradeça à presença da deusa e do deus e dos elementos, desfaça o círculo e limpe tudo o que você usou.

   Para manter sua varinha carregada de poder, convém realizar novas consagrações a cada Solstício e a cada Equinócio ou pelo menos, uma vez por ano, a cada Imbolc. Pronto! Agora você tem sua varinha mágica que vai focalizar e ampliar seus poderes mágicos. Trate-a sempre com respeito e consideração.
   E se o dia em que você não queira mais usá-la, devolva o núcleo à criatura ou animal de quem você recebeu, devolva o poder dos deuses ou absorva para dentro de você, agradeça ao espírito da varinha e da madeira e entregue-a ao fogo ou a algum lugar da natureza.


Texto de: Naelyan Wyvern


Veja também:


O uso mágico de bastões e varinhas 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...