domingo, 27 de dezembro de 2015

Lutins


Eu estava na minha casa, na sala do computador - é uma sala onde fica o meu PC, por isso, eu a chamo assim-. Estava conversando com os meus parentes: 
—Sério mesmo, Ananda?—Meu primo me perguntou, seu nome é Gabriel.
—Sim. Eu vejo um espírito aqui.—Falei, olhando para o que parecia uma bailarina dançando pela sala(sim, isso é bem doido, mas é um sonho, né?).
—Cara, tu é louca!—Ele me zoou e saiu da sala, junto com meus outros parentes. Foi a última coisa que eu me lembro do diálogo.
Apareceram duas figuras na minha frente, idênticos. Tinham cabelos cacheados. Gêmeos, talvez, pensei.
—Quem são vocês?—Indaguei ainda sentado no sofá. Não se passava pela minha cabeça o porque eles estavam ali, de repente? Ou como entraram na minha casa? Talvez em um sonho tudo seja normal.
—Vamos brincar?—Um deles disse,mudando completamente o assunto.
—Ah, tá bom!—Eu disse sorrindo e me levantando.
Fomos para o quintal e brincamos de muitas coisas - pelo menos, é o que quero acreditar. Eu tenho mania de esquecer meus sonhos -. Até que, eu perguntei, e não sei de onde ela saiu:
—Vocês, são elementais?
—Sim, nós somos!—Eles disseram com um tom divertido.—Somos protetores daqui. Não deixe outros aqui.
Quando disseram daqui, eu entendi como da minha casa. Embora eu não tenha entendido a última frase.
Eu acordei, fiquei pensando em que elementais podiam ser, e me veio na cabeça, do nada, lutins.

Ananda Azevedo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...