sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Contato

Em caso de Dúvidas, Sugestões de Postagens, e Relatos, entre em contato comigo pelo email:


adancadasfadas@gmail.com


Não me contatem pelo Facebook ou pelo Google Plus, pois todas as mensagens enviadas através desses sites serão ignoradas! Use o email!

sexta-feira, 6 de julho de 2018

A diferença entre VER um gnomo e SER um gnomo


Costumamos classificar as pessoas como céticas e anticéticas. As anticéticas costumam ser bem recebidas pelos bruxos (neófitos ou não) enquanto as céticas tendem a ser ignoradas, claro, respeitamos as crenças alheias e se fulano não acredita em fadas ou elfos, é uma escolha dele, não devemos insistir para que ele acredite nisso ou não aquilo. Às vezes, as pessoas escolhem não acreditar numa forma de se protegerem, é como se estivessem imunes a bruxaria ou a qualquer coisa a qual desconhecem (ou inconscientemente temem) se negarem sua existência. Bem, infelizmente, as coisas não funcionam assim, e muitas pessoas descrentes ainda podem ver Elementais, se por isso, passarão a acreditarem ou se insistirão no que chamam de “explicação racional” só depende delas. Mas o post de hoje não tem a intenção de tratar sobre os céticos, eles estão muito ocupados fazendo coisas “racionais” nesse instante. Quero falar sobre os que acreditam mesmo!
      Não posso ignorar o fato de que na internet há pessoas de todos os tipos: Céticos, anticéticos, fanáticos, etc. Os fanáticos insistem que foram escolhidos para essa ou aquela missão, que tudo depende deles, que se as pessoas os seguirem, serão salvas de um suposto mal que está há caminho ou já infiltrado entre eles.
Os céticos duvidam de tudo e estão divididos em, pelo menos, dois grupos: A- Os que não acreditam em nenhuma crença, mas que respeitam os que acreditam. B- Os que não acreditam e insistem em trazer os que acreditam para o seu lado.
        Os anticéticos também podem se dividir em dois grupos: A- Os que acreditam que tudo é possível, uma vez que há multiversos, e/ou que se existe anjo, existe demônio, e etc…
          B- Os que acreditam no que lhes parece ter mais lógica, exemplo, alguém pode acreditar em anjos e fadas, mas duvidar da existência de aliens e vampiros.
          Seja qual for o tipo de anticético, é importante observar se a pessoa em questão está mentalmente e espiritualmente equilibrada. Estou lendo um livro sobre psicologia (minha segunda paixão), “O que é loucura” de Darian Leader, e nesse livro, ele explica que muitas pessoas mentalmente desequilibradas podem buscar uma forma de explicar seus delírios através da religião, por exemplo, uma pessoa pode achar que está sendo atacada por demônios e procurar a igreja, mas, na verdade, ela só está doente – certamente que o pastor ou padre em questão saberá notar a diferença –, o mesmo pode vir a ocorrer na Wicca, uma pessoa ver elementais que não são reais, e/ou usá-los para encobrir certos comportamentos autodestrutivos. Isso me preocupou um pouco porque algumas postagens minhas podem ter um certo impacto em pessoas, cujas mentes estejam frágeis.
         O contato com a magia, com os deuses e os elementais é algo bonito, mágico e que nos traz equilíbrio espiritual e mental. Se você não consegue sentir essa vibe e continua triste e perturbado apesar de se esforçar para que ocorra o contrário, siga o meu conselho é converse com alguém, um amigo, um familiar, conte o que está te aborrecendo, e em último caso, busque a ajuda de um psicólogo. Eles não mordem e procurar um não significa que está maluco, apenas que está lidando com questões que não consegue compreender. Todo mundo passa por uma fase confusa na vida, mas achar que a religião (quer seja a wicca ou a cristã) resolva todos os seus problemas pode ser meio frustrante. A mudança deve começar em você. Faça uma autoanalise, ore se te traz paz e mude alguns hábitos, mas se nada surtir efeito, busque outro tipo de ajuda.
Tem gente que busca ajuda em todo tipo de igreja, na umbanda, na wicca, no centro espírito, mas nada lhe ajuda. Por que? É porque, talvez, o problema não seja espiritual. Caso contrário, já teria sido resolvido.
          Eu já frequentei todo tipo de igreja antes de vir para a Wicca (até o centro espírita, eu já frequentei algumas vezes por influência da minha mãe) e o que eu aprendi com todas essas correntes religiosas? É que Deus ou os Deuses são a maior força que existe no universo e não há nada que eles não possam resolver, se for de ordem espiritual ou material… Agora se for uma doença mental, temos que confiar no Homem porque Deus não nos brindou com a medicina a toa. Não significa, no entanto, que você não deva orar mais, que está tudo nas mãos dos médicos. Você precisa querer melhorar e se acha que Deus ou os Deuses podem ajudar nessa melhora, ótimo.
        Tenho notado que ultimamente há muitos adolescentes deprimidos pela internet, alguns seguem a Wicca, outros são católicos, e outros são ateus, isso não impede que sejamos amigos ou que tenhamos uma boa convivência, já que eles são muito respeitosos, pessoas as quais admiro muito. Alguns desses jovens estão sob muita pressão porque estão entrando agora na fase adulta (um dos meus irmãos está nessa fase), esses precisam desacelerar um pouco e se cobrarem menos, buscarem o que lhes faz feliz e se temem a desaprovação dos pais, é só explicar-lhes, tenho certeza de que os pais, sempre querendo o melhor para seus filhos, entenderão. Se não entenderem, reavaliem se isso é mesmo tão bom… Desistir da faculdade para montar uma banda, pode não ser mesmo uma boa ideia.
        Outros jovens acham que já ferraram com tudo, mas se esquecem que aquele caminho o qual deixamos de trilhar ou que nos levou a um monte de pedras e espinhos, talvez não seja mesmo o caminho certo. Há outros caminhos e se você desiste no primeiro tropeço, está fazendo errado, caro amigo. Na minha vida, eu já tive vontade de desistir de tudo, de chutar o pau da barraca, mas nunca desisti e estou aqui, te dizendo que por mais horrível que tudo pareça, que mesmo que você ache que meus conselhos não ajudem muito, tudo depende de você, da sua força interior. Todos temos um guerreiro dentro de nós que sussurra “a culpa não foi sua, foi de fulano”, sabe por que isso? É uma forma de não pesar na sua consciência, mas, no fundo, você sabe que tem sim, alguma culpa em certos assuntos, foi o que você disse ou deixou de fazer… Mas isso não importa mais. Já foi! E o que você tirou disso? Uma lição. A vida é feita de lições e suas cicatrizes só te tornam mais fortes. Ser forte não significa nunca se abalar com algo, mas enfrentar aquilo e não se deixar vencer nunca. Você NUNCA deve desistir. Jamais. Mesmo se estiver afundando, deve lutar com todas as suas forças porque quando você vencer, o seu sorriso será a coisa mais linda de se ver.


A diferença entre VER um gnomo e SER um gnomo


Eu sempre aplico a frase acima para separar possíveis pessoas mentalmente insanas das mentalmente equilibradas. Vou explicar como funciona… Se alguém me procura, afirmando que viu um gnomo (usarei a palavra “gnomo”, mas de uma forma genérica), eu dou atenção. Ela pode apenas ter imaginado ou alucinado? Pode, mas terei chance de avaliar isso com base nos detalhes que ela me fornecer através de seu relato. Então, eu direi, respeitosamente a ela, o que me parece que aconteceu ali.
          Agora se a pessoa que me procura, afirma ser um gnomo (novamente, utilizo a palavra de forma genérica, aqui) e insiste nisso… Aqui, eu esbarro em duas possibilidades: Ela está me zoando porque não tem nada melhor para fazer da vida, ou ela realmente pensa assim, seja como for, eu não posso ajudar e, sei que, se é o segundo caso, qualquer coisa que eu diga a pessoa, pode pesar a tal ponto que ela pode acabar se machucando ou machucando os outros ao seu redor só para tentar me provar que está certa, por isso, eu ignoro e bloqueio mensagens do tipo. É para o bem da própria pessoa.
Mas você não acredita em Híbridos, Dani? Acredito, sim, mas afirmo com toda a certeza, que um híbrido, nunca revelaria a sua natureza a quem quer que fosse, menos ainda a uma blogueira que poderia expô-lo.
Mas humanos não tem poderes? Pela última vez… Humanos são humanos por um simples motivo, eles não podem voar, controlar elementos (a menos que seja astralmente) nem nada semelhante, se pudessem… Não seriam humanos, seriam qualquer outra coisa, menos humanos. Se ainda não se convenceu, procure qualquer bruxo no Facebook e pergunte, eles te dirão o mesmo, se disserem, né? Podem achar que você está zoando e nem se darem ao trabalho de responderem.
Aproveito o post para tirar algumas dúvidas que leitores mais costumam me perguntar:

É possível ver um Elemental materializado nessa dimensão?
R: Sim, é possível. No entanto, seu Terceiro Olho deve estar aberto, o Elemental deve desejar ser visto e você tem de querer vê-lo. Há exceções, onde, por exemplo, você pode ver o Elemental mesmo que ele não queira ser visto. Isso pode acontecer, quando você perdeu o controle sobre o seu Terceiro Olho e não consegue mais parar de ver espíritos, ou quando, você já o domina bem o bastante para ver o espírito mesmo quando ele tenta se esconder (alguns se escondem por medo de serem aprisionados por bruxos experientes e sombrios; outros, porque nunca viram um humano antes e não sabem o que esperar desse encontro).

Por que só eu vejo Elementais?
R: Elementais não gastam tempo e energia tentando convencer céticos a acreditarem neles, isso é raro. Isso não te torna especial, no entanto, vê-los é um privilégio de pessoas em quem eles confiam, mas novamente… Isso não te torna especial. Pode procurar por aí, que certamente, encontrará outras pessoas com a mesma habilidade sua. É que elas parecem poucas, porque aprenderam a silenciar. Não é mesmo prudente sair por aí, falando que vê espíritos. Isso, você comenta com pessoas que vê também ou que não te ridicularizarão. Procure com cuidado porque tem muita gente que fala de elementais mas não acredita neles. Tem blogs onde o responsável, sempre usa um tom sarcástico enquanto se refere aos Elementais, isso deixa o leitor desconfortável, ainda mais se ele acredita na existência desses seres. Mas deixem isso pra lá? Discutir com esse tipo de gente é besteira.

Tudo o que vejo é Elemental ou pode ser outra coisa?
R: É claro que pode ser outra coisa. Tem Anjos, e espíritos de mortos que também pode entrar em contato com os vivos. Se desconfiar que está lidando com os espíritos dos mortos, antes de começar a temer, eu sugiro que estude a Doutrina Espírita. Não adianta só frequentar o Centro Espírita. Leia os livros (tem vários de domínio público em ebook disponíveis para download gratuito) para ter uma maior compreensão. Não é tão assustador assim quanto parece. Devemos temer menos e confiar mais. Não é porque a pessoa morreu que virou um demônio. Isso só acontece em filme japonês! Os mortos não são tão diferentes dos vivos, tem os mesmos sentimentos, muitos só querem nos ajudar, transmitindo um conselho ou mensagem.
Em se tratando de anjos, estudar Angeologia é recomendável, mas também o Espiritismo que tem uma visão interessante sobre os mesmos.
Não é que não haja lugar na Wicca para mortos e anjos, há sim, acontece que, talvez, você se sinta mais confortável seguindo algo mais voltado a eles. Não tem nada de errado em experimentar isso ou aquilo.

Como saber que o Elemental que atrai é benévolo?
R: Eu sempre explico nos meus posts, é que, infelizmente, tem gente que lê só um ou dois posts meu e já vem me acusando de não explicar essa questão. Por favor? Se deem o trabalho de procurar antes de me perturbarem?
Você sempre atrai aquilo com que está mais sintonizado. Se é naturalmente deprimido, atrairá um elemental deprimido porque um elemental alegre não vai querer estar na companhia de alguém que só sabe reclamar de como o mundo é o horrível! Acho que você também não quereria se a situação fosse inversa.
Você não deve temer, deve olhar para si mesmo e se perguntar: “Eu estou ok?”, se a resposta for sim, então, você atrairá um elemental legal. Caso contrário, você vai atrair o que combina com você, porque pessoas boas não atraem seres ruins e pessoas más não atraem seres bons. Até no Espiritismo isso é uma regra, onde aquele espírito obsessor só está ali porque você o atraiu, ele veio porque há algo que os liga (um vício, um sentimento ruim, etc). Então, o problema não está na magia, está nas pessoas que a usam inadvertidamente.
Então, por que você não para de ensiná-las a contatarem espíritos?”, porque não adianta nada! O que eu não ensinar aqui, as pessoas podem descobrir lendo um livro ou pesquisando em outro site. Todo mundo tem consciência do que é magia e de que se for usada de forma errada, pode lhe trazer problemas, mas nada é irreversível. Se um portal foi aberto, ele pode ser fechado. Se um espírito foi contatado, ele pode ser banido. Nem tudo é o fim do mundo, mas se o medo ainda o paralisa, não faça nada, simples. Ninguém aqui está te forçando a nada.©

segunda-feira, 12 de março de 2018

Enraizamento - como canalizar e reciclar a energia


A terra é uma das nossas maiores fontes de energia. Como ela está viva, irradia energia o tempo todo, podendo, inclusive, estocar e neutralizar energia. Quando wiccanos fazem magia, em geral, não usam as energias pessoais porque eles precisam disso para o seu dia-a-dia. Em vez disso, eles retiram energia da terra (poder da terra) por meio de seus corpos. Assim, wiccanos tem muita energia, como quando eles não usam por completo toda a energia de que lançam mão em um ritual, ou quando acabam conseguindo energia "ruim" por algum motivo, eles retornam esse excesso de energia para a terra. É disso que se trata enraizar-se.
           Muitos wiccanos iniciam todos os seus rituais ou atos realizando esse enraizamento. Eles se livram dessas energias indesejáveis  de seu dia, como a estressante reunião de trabalho ou a raiva de ficar preso ao trânsito. Enraizando essas energias, eles também se conectam a Mãe-Terra, de quem a energia ritual virá. Se você está realizando um enraizamento para "sacudir" as energias do seu dia antes de um ritual não se preocupe por mandar energia negativa para a terra. A terra neutraliza a energia de forma que qualquer coisa que você mandar será transformado se manifestará de outras formas.
        É vital que você saiba se fixar à terra antes que você dê um passo adiante em direção a aumentar a energia e trabalhar com ela. Essa é uma antiga regra na magia que você não deve invocar uma coisa se você não sabe como lidar com ela. Antes de aumentar seus níveis de energia, você deve saber como se livrar dela. Se você a carrega em seu corpo ou permite que fique rondando a sua casa sem direção ou propósito, isso pode ter a mais variada gama de efeitos bizarros e você pode se sentir desanimado ou sem forças até que a dissipe ou que faça o que for necessário para devolvê-la à terra. 
        Como saber se você tem muita energia, precisa enraizá-la ou as duas coisas? Você pode se sentir com a cabeça pesada, desnorteado ou aéreo ou enjoado. Pode se sentir ferido, nervoso ou com raiva. Algumas pessoas até se sentem um pouco embriagadas. Nenhuma dessas condições é boa para rituais ou magia, mas você não tem que se reservar  a fazer enraizamento apenas na Wicca ou para fins mágicos. Você pode canalizar a energia em direção à terra quando quer que precise, por qualquer razão.



Técnicas rápidas para se livrar do excesso de energia



Respiração - Respire devagar e profundamente, imagine empurrar o excesso de energia para fora do seu corpo em cada expiração. Não puxe para dentro do seu corpo energia extra com inspiração; apenas puxe ar. Lembre-se de respirar calmamente. Puxar e soltar o ar rapidamente ajuda apenas a elevar o nível de energia mais do que se livrar dela.

Sacudir as mãos - Visualize empurrar o excesso de energia para suas mãos, então as sacuda como se você tivesse tirando água delas. 

Com uma árvore - Assim como quando você sacudiu as mãos, visualize empurrar o excesso de energia para suas mãos. Toque o tronco de uma árvore e imagine o excesso de energia fluindo das suas mãos para ela, para baixo no tronco e saindo pelas raízes em direção à terra.

Pedras - Você pode usar a técnica de dispersão com uma árvore da mesma forma que com uma pedra. Você pode empurrar a energia para dentro da pedra com suas mãos ou até mesmo elevar a pedra até a altura da sua fronte e deixar a energia fluir diretamente de seu Terceiro Olho. Sua pedra não tem que ser grande, contudo. Ela pode caber no seu bolso, assim você poderá carregá-la para quer que você queira. O folclore diz que pedras negras, cristais ou obsidianas, trabalham melhor para dispersão ou canalização de energia. Outros, dizem que qualquer rocha sólida que eles possam encontrar na floresta ou em seu caminho também funcionará. Uma vez que você tenha se ligado à pedra poderá usá-la para canalizar e esvaziar-se do que quer que queira se a colocar em água corrente ou em uma vasilha com sal ou simplesmente na terra. Isso não é sempre necessário, mas algumas pedras retêm energia (cristais, em particular, são como bateria recarregáveis) e se você usar a mesma rocha para fazer uma descarga energética mais tarde, é uma boa ideia esvaziá-la antes.

Água corrente - Sentar-se perto ou entrar em água corrente é uma outra técnica excelente para descarregar energia. Ficar debaixo do chuveiro e visualizar o excesso de energia sendo retirado pela água.

Alimentando-se - Alimentar-se pode trazê-lo de volta ao terreno rapidamente. É difícil ficar desorientado ou com a cabeça pesada quando o estômago está cheio. Mas se você está comendo para se descarregar, coma devagar uma pequena porção de algo sólido, preferencialmente sem grandes quantidades de açúcar ou cafeína. O açúcar e cafeína vão lhe dar tremores. Uma fatia de queijo, salame ou um bom e suculento pão funcionará. Você não precisa de muita comida para se descarregar e comer demais quando está fazendo isso pode tornar o seu estômago desconfortável. Muitos rituais wiccanos tem uma pequena refeição cerimonial ou um lanche para ajudar os participantes a se descarregarem.

O caminho direto - Talvez o caminho mais fácil e sem obstáculos para se descarregar seja ajoelhar-se no chão ou na terra e colocar nela suas mãos e a fronte da sua cabeça. Imagine o excesso de energia fluindo da sua testa para dentro da terra. 




Fonte:
Wicca para iniciantes, Thea Sabin.

Como abrir o Terceiro Olho


O Terceiro Olho, também conhecido como Ajna, o sexto chakra, situa-se no ponto entre as sobrancelhas. Conhecido como "terceiro olho" na tradição hinduísta, está ligado à capacidade intuitiva e à percepção sutil. 
Abrir o Terceiro olho facilita em muito na hora de realizar Projeção e Viagem Astral e, também em ver espíritos como os Seres Elementais, mas alerto desde já que não é apenas Elementais que você verá ou perceberá (para cada um pode funcionar de um jeito, lembrando que há várias formas de mediunidade e enquanto algumas pessoas conseguem ver espíritos, outras conseguem apenas ouvi-los ou senti-los), mas também qualquer outro espírito como os mortos. Dizem que é possível fechar o Terceiro Olho, mas até hoje não encontrei nenhum feitiço para essa finalidade, por isso, antes de abrir seu Terceiro Olho, aconselhe que pense direitinho porque eu posso ensiná-lo  a abri-lo mas não a fechá-lo. Ok?
O ritual abaixo eu recomendo porque foi exatamente o que eu fiz algum tempo atrás.


Abrindo o Terceiro Olho:




Fonte:
https://cidapereira01.wordpress.com/2017/03/17/exercicios-para-desbloqueio-da-terceira-visao/





Este é um exercício muito prático para ajudar a desenvolver o seu terceiro olho. Não insista em olhar para a vela se seus olhos começarem a cansar ou ficarem sensíveis. Lembre-se que o foco não é a vela, mas o seu terceiro olho.



Exercício: Meditação da Vela

 


1. Encontre uma vela de uma cor que você goste, talvez branco, dourado ou roxo uma vez que estas são cores espirituais. O quarto deve estar escuro. Coloque a vela sobre a mesa a cerca de um metro de distância de você, um pouco abaixo do nível dos olhos. Acenda-a e olhe fixamente para a chama. Acalme sua mente estabilize sua respiração.

2. Depois de alguns minutos, feche seus olhos. Você verá a imagem posterior da chama como um pequeno ponto de luz branca no seu olho da mente, o ponto entre os olhos físicos. Mantenha sua atenção fixa sobre esse ponto de luz. Não tente mover, controlar ou mudá-lo, apenas observe.

3. A luz pode parecer mover para cima. Pode mudar de cor. Mantenha-a na sua visão interior pelo tempo que puder. Você pode se surpreender com o tempo em que a imagem permanece, por vezes sumindo e reaparecendo novamente. Quando ele desaparecer totalmente, abra os olhos e olhe para a vela de novo.

4. Repita o procedimento três vezes. A última vez, tente manter a imagem posterior estável, sem vacilar. Quando não puder mais vê-la, mantendo os olhos fechados, continue a observar o espaço onde ela estava. Esteja atento a todas as cores ou imagens que aparecem ali.





5 Sinais de que seu Terceiro olho está aberto:




Fonte:
https://osegredo.com.br/5-sinais-de-que-seu-terceiro-olho-esta-acordado/





1. Pressão na cabeça
Um dos primeiros sinais da abertura do terceiro olho é a pressão na cabeça, nomeadamente no centro de sua testa. É um sinal de que sua glândula pineal está crescendo energeticamente.

2. Dores de cabeça
Às vezes, essa pressão pode começar a doer um pouco. Considere-a um pouco de sobrecarga de energia. Saia e faça algo que você ama, como meditar ou fazer uma caminhada.

3. Sensibilidade ao som
Você pode encontrar-se de repente muito sensível não a todos os sons, mas certos tipos de tons. Você pode achar que os tons baixos são suaves e tons altos causam grandes emoções. Seu gosto pela música também pode mudar.

4. Sensibilidade à luz
Com a abertura de terceiro olho, você pode encontrar-se um pouco mais sensível à luz e ver uma gama mais completa de cores. Isto é normal. Seus olhos vão adaptar-se com o tempo. Consequentemente, poderá ocorrer o oposto, onde parecerá que você não consegue interromper o contato entre o Sol e sua pele. Isto é bom. Divirta-se! Apenas certifique-se de que não está prejudicando a sua pele.

5. Aumento da intuição
Um dos sinais mais claros da abertura do terceiro olho é a clarividência, ou intuição, você começa a experimentar. Você pode sentir como se pudesse perceber quando algo de ruim vai acontecer. Você pode ser capaz de descobrir o que as pessoas pretendem fazer antes de fazerem. Não negue sua intuição. Caminhe com ela! Pode nem sempre estar certa, mas o universo está tentando deixá-lo entrar em um grande segredo.

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Sentindo os Elementais através da Psicometria



 Infelizmente, nem todo mundo pode ver elementais logo de cara, como nos filmes e muitos, não importa o quanto tentem, ou o quanto façam feitiços, não conseguem sequer sentir a presença de um elemental. Por quê isso acontece? Os elementais não existem? Claro que existem. O que acontece é que nem tudo mundo nasce vidente ou naturalmente bruxo. E nesse caso, pessoas que não são naturalmente bruxos tem de trabalhar duro para despertarem sua vidência e outros dons que possibilitam ver, ouvir e sentir os elementais e o outros seres. Existem muitos rituais para despertar a vidência e outros dons "naturais". Mas um dos mais eficazes, sem dúvida consiste em perceber a energia ao seu redor, dessa forma qualquer um bem treinado será capaz de perceber quando um espírito estiver presente e tocá-lo (o espírito).

    Sentir a energia pode demorar um pouco e  você vai precisar de paciência.

  A energia é o poder pessoal, gerada por nosso próprio corpo, o poder divino que vem dos deuses e o poder que vem da terra. Energia na magia, é uma força invisível, uma presença, um poder. E pode ser usada de muitas formas. Aqui, aprenderemos a senti-la, a percebê-la. E mais adiante iremos explorá-la a fundo.
    Para começar, um exercício bem simples:


Mão com mão

        Encontre um lugar calmo onde possa trabalhar sem ser incomodado. Se a sua família é agitada como a minha, sugiro que espere todo mundo dormir e trabalhe tarde da noite. É melhor e assim nada nem ninguém pode te interferir. Sente-se no chão, na cama ou na cadeira. Eu sempre prefiro meditar no chão para me ligar diretamente a terra. Coloque suas mão juntas por alguns segundos até que sinta o calor entre elas. Então, mantenha suas mãos juntas à sua frente, como se estivesse rezando. Lentamente, separe suas mãos alguns centímetros. Enquanto afasta suas mãos, tente sentir a energia que eleva entre suas palmas e seus dedos ( a energia e não o calor, é quase como ímã que atrai uma mão a outra). Pode visualizar, se quiser uma bola de luz se formando em entre suas mãos. Entretanto, não espere ver realmente uma bola de energia se formar porque isso não é possível, a não ser nos filmes.
    Em seguida, tente mover suas mãos para trás, gentil e lentamente, juntas.  Enquanto faz isso, veja se consegue sentir qualquer resistência entre suas mãos. Para algumas pessoas, isso parece o empurrão de quando você coloca os polos errados do magneto junto e eles se repelem. Não se desencoraje se não sentir nada da primeira vez que tentar isso. Se você praticar esse exercício, você o sentirá eventualmente.

  Uma variação dessa técnica é trabalhar com um parceiro. 
Sente-se encarando seu parceiro, coloquem suas mãos juntas como vocês fizeram quando estavam separados. Então toquem as mãos um do outro como se vocês estivessem empurrando para lados opostos de uma porta ou brincando de adoletá. Tentem puxar suas mãos para longe um do outro lentamente e sentir a energia entre vocês. Então, tente sentir a resistência enquanto empurra as mãos de volta a seu parceiro.

    Alguns wiccanos acreditam que eles tem a uma mão "ativa" e outra "receptiva"; a mão receptiva é a que melhor sente a energia e a ativa é a que melhor a redireciona.  Entretanto, ambas as mãos trabalham bem.

A energia alheia

     Uma vez que você já tenha sentido a energia fluir por suas mãos, tente sentir a energia de um cristal ou uma pedra. Cristais são baterias naturais, então sua energia tende a ser facilmente sentida. Sente confortavelmente, relaxe e pegue uma pedra ou cristal em sua mão. Segure gentilmente e veja o que sente. Você pode não sentir nada em sua mão, mas compreenda que você pode ter a sensação em sua mente. Você pode conseguir uma imagem mental em vez de uma sensação física. Ou você pode apenas sentir o cristal vibrando em sua palma.

   A seguir, pratique para sentir a energia das plantas ou árvores. 
Em um ambiente externo, relaxe. Sente-se ou fique perto de uma planta ou árvore e então coloque suas mãos a alguns centímetros de distância dela. Sim, você se sentirá idiota fazendo isso.Seus vizinhos pensarão que você é estranho se virem em você fazendo isso. E daí? Tudo em prolda experimentação e do crescimento espiritual, certo?
 Feche os seus olhos e tente sentir a diferença na energia enquanto você move as suas mãos lentamente ao longo da planta. Você não deveria tocar a planta para sentir a sua "assinatura energética", mas toque-a se você não conseguir sentir nada sem fazê-lo. Isso pode ser mais fácil para uma planta pequena do que para uma árvore. Árvores são grandes e tem uma maravilhosa e forte assinatura energética, mas não são tão perceptíveis, por falta de um exemplo melhor, como uma simples planta de orégano no seu jardim. Se a árvore é um baixo, a erva é um soprano. Quando você sentir a energia das ervas e plantas, tente trabalhar com objetos de dentro de casa. Eles tem assinaturas energéticas também. Tente sentir a energia de um bloco de madeira ou de um brinquedo de plástico; talvez a vibração não seja tão forte quanto em plantas ou cristais, mas ainda assim deve estar lá. Wiccanos se tornam adeptos de sentir a energia em objetos inanimados geralmente acabam usando as suas mãos em psicometria. A psicometria é a habilidade de tocar algo e conseguir informação sobre o que já passou, a partir das suas vibrações; por exemplo, pegar uma velha fotografia e aprender algo especial sobre a pessoa na foto. Não ache que você não é um bom wiccano só porque não tem plenas habilidades em psicometria. Muitos wiccanos também não podem fazer isso! A coisa mais importante é manter-se praticando e tentar sentir a energia.

Como entrar em transe?



  Um transe é um estado peculiar de alteridade, algum lugar entre estar completamente acordado e adormecido. Quando você está hipnotizado, você está em um tipo de transe. Você está usualmente em estado de transe quando está sonhando acordado. Durante o transe, a consciência da mente não exatamente nos deixa - embora algumas vezes sintamos dessa maneira -, mas ela está ocupada em algum outro lugar e o subconsciente tem o caminho livre.
   Técnicas de transe podem fazer a energia funcionar mais fácil porque permitem que o lógico e o cético sejam transpassados, o Sr. Spock da sua mente, e tenha acesso ao seu subconsciente de maneira mais fácil. A energia flui através do pensamento e imprimir imagens no subconsciente começa torná-las realidade. Então, se você usar um estado de transe para diminuir as barreiras de seu subconsciente e "convencê-lo" de que a sua meta já é uma realidade, você está mais suscetível a ter sucesso com sua mágica ou qualquer que seja a sua meta que está tentando alcançar por meio do trabalho do transe.
    Assim, como para um "assentamento", há muitas maneiras de se entrar em transe. Primeiro de tudo, você precisa preparar o cenário. Quando está apenas começando com o trabalhão do transe, o ambiente que você escolheu é importante. Você precisa encontrar um lugar quieto onde possa praticar sem qualquer interrupção. É especialmente importante com o trabalho de transe sentir-se seguro, qualquer que seja o lugar escolhido. Você não está em perigo quando está em transe, mais está mais vulnerável às energias do ambiente, porque a sua mente consciente - que normalmente o deixa alerta e sintonizado com as energias indesejadas, sons e quaisquer outras distrações - está tirando férias quando você está em transe. Falando de distrações, se você tem animais de estimação, tenha certeza de que eles não tenham acesso ao lugar que você está trabalhando. Muitos animais adoram trabalho energético e eles podem ser pestinhas (adoráveis pestinhas, mas ainda assim, pestinhas) quando você tentando entrar em transe ou fazer mágica.
   Escolha um lugar para fazer o trabalho de transe que não é somente seguro, mas também confortável, com mantéis ou cortinas, e trabalhe à meia-luz. Você pode puxar as cortinas e diminuir as luzes como quando vai adormecer, que é como se fosse um estado profundo de transe, isso ajuda a manter a sua mente consciente alerta e ela fica parte do tempo ainda checando se é seguro. Trabalhar sob a luz de velas é bom, pois você fica em penumbra o suficiente para induzir ao transe, mas iluminado o suficiente para não deixar a pessoa entrar em estado profundo de sonolência.
   Se você usar uma vela, tenha certeza absoluta, contudo, de que é um lugar bastante seguro e que está em um suporte bastante estável no caso de você cair no sono.
   Você pode tocar alguma música de fundo durante o seu trabalho de transe. Algumas pessoas acham que isso as ajuda entrar em um estado de transe mais facilmente, enquanto outros acham que a música os distrai. A parte boa da música é  que ela pode reduzir as distrações causadas pelos barulhos aleatórios de fora do lugar que você escolheu, como os sons do trânsito ou de outras pessoas na casa, para apenas um barulho que desvia a atenção de todos os outros. Uma vez que tenha conseguido se concentrar, você pode abstrair-se da música (é bem mais fácil ignorar um barulho que muitos) ou ainda ouvi-la, como você quiser. Isso funciona bem, especialmente com fones de ouvido. Se for usar a música, escolha algo repetitivo - geralmente, ajuda mais, porque depois de ter ouvido alguns trecho simples da música, o cérebro começa a ficar acostumado a ela e não vai ser estimulado pela introdução de novos sons ou pelas mudanças da melodia. Isso também pode ser bom se você escolher uma música instrumental, assim sua mente consciente não interromperá o seu transe tentando seguir a letra.
  Uma vez que você conseguiu ajeitar o lugar, sente-se confortavelmente, "assente-se" e levante seu escudo.  Você pode ajustar seu "escudo" para filtrar qualquer barulho assim como energia. É o seu escudo, acima de tudo; ele é tão real quanto você o fizer, e você pode programá-lo para fazer o que quer que você precise dele.
   Em seguida, feche seus olhos ou permita-os focar levemente (deixe seus olhos relaxarem e sua visão ficar turba) e respire profundamente algumas vezes. Sinta seu corpo relaxar a cada respiração. Então, quando você estiver relaxado, tente uma das técnicas de indução ao transe. Antes de começar, todavia, se você está preocupado em como sair do transe e que você pode ter problemas ao voltar, há duas coisas muito simples que pode fazer. Ajuste um despertador para ajudá-lo a sair do estado de transe e que você após certo período de tempo (cinco a dez minutos para a sua primeira tentativa; 15 a 20, se você já tem prática em entrar em estado de transe. O barulho do relógio deve despertá-lo do estado de transe. Não é como "você ir a algum lugar" e não estar apto a voltar, ma se você está com medo de que isso aconteça, seu medo pode interferir em sua sessão de transe.
   Aqui está uma lista de indutores ao transe.

Alguns métodos básicos para induzir ao transe:

 

Respirando metodicamente

  Exercícios de respiração podem ser ótimos para a energia e o transe. Para estabelecer um método de respiração, respire lentamente contando até quatro, segure a respiração contando até quatro e exale em quatro intervalos; segure novamente a respiração contando até quatro e mantenha-se fazendo isso. As contagens devem ser bem lentas. A combinação da respiração e da contagem o ajudará a entrar em um estado de alteridade.

Acenda uma vela


  Permita aos seus olhos um foco suave, direcionando-os para a chama. Você pode fazer o mesmo se estiver sentado à volta de uma fogueira ou à frente de uma lareira, mas tenha certeza de que está seguro antes. Nunca é demais ter um extintor de incêndio por perto se você está fazendo qualquer coisa com velas ou chamas.

Vasilha de água


  Concentre-se na superfície da água da vasilha ou na chama de uma vela refletida na água.

O caderno


  Feche os seus olhos e visualize um caderno de páginas pautadas. Na sua mente, escreva uma linha no papel "Eu estou em transe". Visualize a formação de cada letra dessa sentença e mantenha-se escrevendo a frase nas linhas subsequentes.

O labirinto


  Feche os olhos e imagine que você está em um labirinto de corredores em que venta. Como Teseu na lenda sobre o Minotauro, você tem o final de uma corda dourada em suas mãos. O vento passa além da corda que corre em seu centro. Siga a corda para o local desejado. Quando você chegar lá, você estará totalmente em transe.

A escada


  Imagine-se subindo ou descendo por uma escada em espiral. Cada curva te leva mais fundo para o estado de transe.

Queimando uma pira de incenso


 Isso pode ser usado de duas maneiras. Na primeira, a pira contém algum composto de erva que pode induzir ao transe. É bom para o trabalho mágico porque o ajudará a entrar em transe, mas você ainda terá o controle. Além disso, você também também pode focar levemente na fumaça para induzir ao transe.

O cristal


  Encontre um pedaço de cristal com muitos pontos ou uma rocha com muitas marcas aleatórias; estabeleça seu foco suavemente e permaneça buscando pelos pontos e marcas no cristal ou na rocha.

Espiral de água


  Visualize uma espiral de água escorrendo e sendo drenada, ou vá até alguma fonte e assista ao processo real. Eu sugiro que utilize uma daquelas mini fontes que vendem em lojas de decoração.

Ver os peixes


  Permita aos seus olhos focar suavemente e fixe sua visão em um aquário de peixes: sim, isso pode parecer engraçado, mas funciona! Há uma razão pela qual os orientais mantêm aquários de peixes em suas casas - os aquários possuem grande energia (chi) e eles são muito relaxantes.

A espiral


  Desenhe uma espiral em um pedaço de papel e trace-a com seu dedo. Assista à ponta do seu dedo ir e voltar sobre ela. Isso fica melhor se você o fizer à luz de velas. Note que algumas pessoas que estão começando a lidar com o transe podem ter problemas em fazer algo físico - como mover os seus dedos - e se concentrar ao mesmo tempo, então é melhor que você comece valendo-se de outras ideias.



  Fonte: Texto retirado do livro "Wicca para iniciantes", de Thea Sabin.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...