terça-feira, 23 de setembro de 2014

Como reconhecer um híbrido


Oi amores, como vão? :)
    Foi difícil reunir coragem para voltar aqui e postar (ainda quero ficar afastada disso tudo por um tempo), mas aqui estou. E dessa vez, vou falar de algo que há tempos venho prometendo a vocês, mas por falta de tempo e ânimo, eu tenho adiado; Como Reconhecer Um Híbrido (espero que dessa vez, ninguém tenha a falta de decência em me plagiar, porque se acontecer, vou ter de deixar meus melhores textos para os meus livros). Mas, antes de prosseguirmos, quero avisar que identificar um híbrido não é tão fácil quanto parece e você precisará ter paciência. Às vezes, uma vassoura é só uma vassoura. Você terá de ter cuidado na hora de apontar determinada pessoa como um híbrido, porque, você pode se enganar. 
   Às vezes, uma pessoa bela, inteligente e estranha é apenas isso e nada mais! Reconhecer um híbrido dá trabalho.

Mas por onde começar?

Bakeneko
      Se você leu "Comportamento Híbrido", "Híbridos - eles estão entre nós" e "Como são escolhidas as mulheres que geram híbridos", já tem alguma noção de como um híbrido é introduzido entre os humanos, quais seus poderes, sua aparência e seu comportamento. No entanto, se ainda não leu nenhum destes posts, eu sugiro que os procure nos marcadores do blog e os leia para não depois não ficar boiando.
    Já percebi que muitas pessoas são loucas para dominar os quatro elementos e que outras sentem que não pertencem a esse mundo (me incluo nesse caso), antes de prosseguir, gostaria de dizer a essas pessoas, que dominar os elementos é exclusivo dos seres elementais e dos híbridos. Pessoas comuns que sequer podem ouvir pensamentos ou atravessar paredes são incapazes de realizar tal proeza. E digo mais; pare de ver "O Último Mestre Do Ar", pelo amor dos deuses! Esse filme ganhou uma framboesa (prêmio de pior filme do ano) e só ensina lorotas. 
   E quanto aos que se sentem deslocados, somos assim porque somos apegados e ainda não conseguimos nos desligar por completo de nossa vida passada. Imagine só se você descobre que foi um rei na outra vida e agora é um pobre coitado que deve até a alma ao diabo? Você não ficaria aborrecido? Não gostaria de voltar a ser um rei? Pois é mais ou menos assim que nos sentimos. Tem uma parte lá no fundo... Que se lembra de que no passado as coisas foram bem melhores e essa mesma parte acredita que prosseguir nessa existência miserável não vale a pena. Compreenderam agora que esse constante vazio pode significar apego excessivo ao invés de ser um indício de que você é um híbrido e está com saudades de casa?

     Um híbrido é um ser resultante do cruzamento entre um humano e um elemental. Há exemplo, posso citar os Nephilim e os lendários heróis de outrora, como Hércules, Perseu e Aquiles.
   Os Nephilim (essa palavra é chata, escreva e fale como quiser) foram o resultado do cruzamento entre anjos e humanos (quem diria que se cruzar um anjo e um humano, daria uma mistura tão grostesca). Já os grandes heróis foram o resultado do cruzamento entre deuses e humanos (daí a beleza e a força).
 
 Os híbridos de elementais e humanos são bem diferentes dos híbridos originados por anjos ou deuses. Estes são mais sutis. Mais discretos. Veja bem, de todas as criaturas existentes no universo, os elementais são os que mais se assemelham aos seres humanos. Não apenas fisicamente, mas socialmente. Os anjos, por mais belos e adoráveis que sejam, não compreendem nossos costumes. Basicamente, eles se acham superiores a toda e qualquer criatura viva e, para eles, nós somos apenas crianças tolas brincando de casinha no mundo.
   Os deuses, por sua vez, são malucos (todos de A a Z) e adoram jogar uns com os outros, matar e destruir o que não se submete aos seus caprichos. Seres assim só geram o caos.
   Os elementais são o equilíbrio da natureza. São fundamentais para a nossa existência nesse mundo. A água sacia nossa sede, a terra fornece nosso alimento, o fogo ilumina nossa escuridão, nos aquece do frio e nos ajuda a preparar os alimentos, o ar nos mantêm vivos.
   Os elementos e os elementais estão diretamente ligados à vida do Homem de uma forma ou de outra. Nós é quem somos ingratos e nos esquecemos que tudo ao nosso redor é mágico e tem vida. A Terra embaixo de você, o vento lá fora, as árvores que você sequer repara quando passa por elas todos os dias, a água que sacia sua sede e lava seu corpo, o fogo que você utiliza para preparar os alimentos, as pedras que você ignora... Tudo isso e muito mais tem vida e os híbridos reconhecem isso. Talvez, essa seja a principal diferença entre um híbrido e um ser humano comum. O humano é mesquinho, insensível e egoísta. Só ama aquilo que pode possuir e lhe dar lucro. O Híbrido é diferente porque sabe que está ligado à natureza. Sabe que aquelas árvores e plantas diante dele tem vida e são habitadas por ninfas. Sabe que há gnomos escondidos naquelas pedras e ondinas na água e salamandras no fogo e silfos no ar.
    O Híbrido é uma criatura sensível que ama e respeita a natureza. Alguns híbridos amam a natureza mais que tudo e a defendem com unhas e dentes. Por isso, um híbrido pode parecer maluco para alguns, porque ele fala com plantas, respeita as pedras e sofre quando vê uma árvore sendo cortada ou uma floresta em chamas. Ele sofre pelo desrespeito do homem para com a natureza.

   Assim como possuem os poderes dos elementais, os Híbridos possuem suas fraquezas e podem ter aversão a ferro, sal e fogo. Por exemplo:

Híbridos do Ar tem aversão a:


Ferro;
Sinos - com exceção aos de latão -;
Trovões;
 Sons de tambores ou bateria;
Pessoas feias ou deformadas - a vaidade é excessiva-;

O que os entrega:


Sua vaidade excessiva e sua beleza extraordinária e quase surreal.
Sua delicadeza e charme natural.
Sua compulsão por doces - em demasia -.
Sua inteligência anormal.
Sua capacidade aparente de "adivinhar" os pensamentos e os gostos das pessoas.
Seu apreço quase obsessivo aos mínimos detalhes.
Sua paixão por armas brancas e arte, música e dança.


Híbridos da Água tem aversão a:


Fogo;
Lugares muito quentes e secos;
Pessoas insensíveis;

O que os entrega:


Sua doçura e meiguice que parece encantar a todos, sem nenhum esforço.
Sua bondade e misericórdia e necessidade de proteger os desamparados, as mulheres e crianças e os idosos.
  Nunca julgam alguém por seus atos. São prestativos e bem humorados. No entanto, se magoam facilmente. Se apegam fácil demais a alguém.
Não suportam injustiça e amam e respeitam a natureza. Parecem verdadeiros anjos na Terra.
Gostam de tomar muita água - muita mesmo - e adoram passar horas em piscinas ou rios.


Híbridos da Terra tem aversão a:


Fogo;
desmatamento;
miséria;
Ferro;
sal (no caso dos trolls);

O que os entrega:

  Seu talento nato para lidar com a Terra, não importa o que quer que eles plantem e em qual estação plante, sempre cresce de forma exuberante. Eles, definitivamente, tem uma 'mão boa'.
   São apaixonados por moedas douradas (não importa o valor) e costumam colecioná-las.
Comem muito e mesmo sem praticar esportes, continuam magros (que inveja!).
  Tem uma forte tendência aos vícios (cigarros, bebidas e jogos).
São muito sedutores e lascivos.
E outra coisa interessante, por mais jovens que sejam, eles se mostram muito ligados à vida rural. Curtem cachimbos, gaita e outras coisas que os adolescentes dizem ser careta demais.

Híbridos do Fogo tem aversão a:


Água em excesso;
Lugares frios;
Ferro;

O que os entrega:

Seu comportamento volúvel, imaturo, explosivo e por vezes, heroico.
Sentem fascínio por fogo e se deleitam com incêndios, que muitas vezes, são provocados por eles mesmos, embora, quase sempre, o incêndio pareça ter se originado de forma misteriosa.
   Odeiam ser confrontados e não pensam duas vezes na hora de tirar alguém de seu caminho.


Ok. Se você conhece uma pessoa que se encaixa em todas as descrições de um determinado elemento, vai com calma. Talvez, nem ela mesma saiba que é um híbrido. Muitos híbridos desconhecem sua verdadeira natureza e, apesar de em certo momento perceber do que é capaz, pode negar isso e reprimir seus poderes. 
    Há casos de pessoas - prováveis híbridos - que tiveram uma manifestação de seus poderes, mas por medo ou por não entender o que estava acontecendo, reprimiram seus dons. Como por exemplo; o curioso caso de um homem que, provavelmente, é um híbrido da água:

Donnie descobriu que conseguia fazer chover dentro dos ambientes em que se encontrava sempre que quisesse e, apesar de ter demonstrado suas incríveis habilidades diante de inúmeras testemunhas, ninguém jamais conseguiu explicar como é que ele conseguia provocar o fenômeno. Aparentemente, tudo começou depois de Decker perder o avô, levando o rapaz a acreditar que seus poderes eram resultado de uma possessão espiritual.

O rapaz inclusive se submete a diversos exorcismos e cerimônias do tipo e, eventualmente, tão misteriosamente como começaram, as chuvas provocadas por Donnie simplesmente pararam de acontecer.
   Já imaginou se, ao invés de Decker tentar parar isso, ele tivesse simplesmente, trabalhado esse dom? Se o caso dele não for mais uma das tantas farsas que pipocam na net, ele é uma prova viva de que híbridos existem e estão entre nós. Mas, como pudemos perceber, nem todos os híbridos do mundo tem conhecimento de sua verdadeira natureza. Por isso, precisamos ir devagar na hora de confrontar um suposto híbrido. Primeiro, porque se você não estiver 100% certo de que se trata mesmo de um híbrido, vai pagar mico e quebrar a cara! Segundo, porque nem ele mesmo pode ter certeza e, nesse caso, levaria um tempo até essa pessoa se dar conta de seus poderes. E terceiro, antes de qualquer coisa, fique de olho nessa pessoa. Cedo ou tarde, ela vai demonstrar sua verdadeira natureza. Seus poderes não podem ficar ocultos para sempre e tendem a se manifestar em determinado momento, quando ele passar por uma mudança drástica, como a perda de um ente querido, um grande desgosto, uma grande humilhação ou uma grande alegria.
O jeito é esperar para ver e não sair por aí badalando sinos e tocando tambores. kkk

Beijinhos açucarados.

8 comentários:

Vitória Toledo disse...

Com quantos anos mais ou menos, um hibrido começa a se revelar?

Daniele Araujo disse...

Isso depende da pessoa e em que condições ela foi criada. Quanto mais direito de se expressar, a criança tem, maiores as chances de ela aflorar seus poderes. Porque uma criança reprimida vai ter medo de tudo e todos e automaticamente, seus dons vão ficar adormecidos, esperando até que um dia ela aceitar que é diferente dos outros e que isso não é ruim.

Anna Julia Bernardo disse...

Uma hipótese...A possibilidades de haver um híbrido meio ninfa meio deus? O..

Daniele Claudino disse...

Oi Anna, acho que tem de ser ou bem uma coisa ou outra, ou bem ninfa ou bem semi deusa porque nos textos que li sobre híbridos da Grécia antiga, os deuses podiam gerar ou ninfas ou semi deuses mas não as duas coisas numa só.

Gabriel Lima disse...

Eu acho que sou hibrido do Ar! Me identifico mto com as características e tenho uma coleção grande de armas brancas rss

Unknown disse...

Onde te encontro sem mais ninguem me ver ou ler?

Maria Manuela disse...

Onde te posso falar sem mais ninguem ler?

Daniele Claudino disse...

Procura a página do blog que acabei de criar lá no Face. ;)

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...